11 de set de 2009

Ginástica facial: Mantenha seu rosto também em forma

Esticar a testa, contrair os lábios, puxar os olhos. Esses são alguns movimentos da ginástica facial. Afinal, não é só o corpo que precisa de exercícios físicos para ficar em forma

Os músculos do rosto, pescoço e do colo também precisam de ginástica para continuar firme e com aspecto jovem.

A ginástica facial atua como alternativa nos tratamentos para evitar a flacidez e as rugas causadas pelos movimentos involuntários que fazemos no dia-a-dia. Pessoas de todas as idades podem fazer ginástica facial. “Quanto mais cedo começar a ginástica, entre os 25 e 30 anos, mais preventivo será o resultado. O rosto vai ficar o melhor possível na idade avançada”, explica Bartira Bravo, terapeuta facial.

Segundo a especialista, a ginástica facial relaxa a face, tira a tensão e fortalece a musculatura. Quando o rosto está tenso, flácido, a circulação no local diminui. “O exercício aumenta o metabolismo celular, a oxigenação e a circulação sanguínea, ativando a produção de colágeno, que sustenta a pele”, explica Maria Helena Rezende, fisioterapeuta do Studio Fitface, do Rio de Janeiro.

“Os primeiros resultados são alcançados em apenas um mês, desde que os exercícios sejam praticados diária e corretamente”

No processo de emagrecimento a ginástica facial é indicada para combater a flacidez, sulcos e rugas que podem aparecer devido a uma perda rápida de massa muscular e gordura subcutânea. Já durante o envelhecimento, essa perda acontece de forma lenta e gradual acompanhada de diminuição de massa óssea.

“Os exercícios vão compensar essa perda, através da hipertrofia natural da musculatura da face, que ocorre quando os músculos são exercitados corretamente”, afirma a fisioterapeuta.

Durante uma sessão de ginástica facial pode-se exercitar os músculos da mímica, da mastigação, do pescoço, da coluna cervical e da cintura escapular. “Muitas vezes um queixo duplo pode ser provocado não apenas pelo excesso de peso, mas também devido a uma postura pobre do corpo, a uma má postura da cabeça e do pescoço, ou a problemas de mastigação ou de respiração”, explica Maria Helena.

O trabalho da ginástica é muscular, mas a pele fica mais oxigenada, mais viçosa. “Até o diâmetro dos poros diminui com o tempo”, conta Bartira. Ela também faz um alerta: a ginástica facial não elimina o excesso de pele, como nas pálpebras, por exemplo, quanto existe muita flacidez no local. “Neste caso, só mesmo cirurgia”, revela.

No caso de cirurgia plástica a ginástica fácil serve como manutenção. “Para quem já fez cirurgia no rosto, a ginástica é importante para que não ocorra novamente flacidez. Serve como manutenção e prevenção”, alerta Bartira.

De acordo com a especialista, os primeiros resultados são alcançados em apenas um mês, desde que os exercícios sejam praticados diária e corretamente. A orientação é necessária para evitar o resultado contrário, causando a formação de linhas de expressão.


Veja alguns exercícios para deixar sua pele mais bonita >>

Luana Godoy
Agência MBPress

0 comentários:

Postar um comentário